(2010) Área Reescrita

O espetáculo estuda as possibilidades de diálogo com o entorno urbano e experimenta reescrever espaços e narrativas, tendo como proposta inicial a saída das salas de ensaio e a investigação da cidade.
Com autonomia para dar vazão aos próprios movimentos e instintos, os integrantes da companhia realizaram ações em diferentes espaços urbanos, transformando a cidade e seus (re)cantos em cenários improvisados para depois ressignificá-los no espaço cênico.

 

Ficha Técnica

Direção e Coreografia: Jorge Garcia

Assistente: Natália Mendonça

Intérpretes Criadores: Amanda Raimundo, Cristiano Bacelar, Edson Fernandes, Jerônimo Bittencourt, Lina Gómez, Martina Sarantopoulos, Natália Mendonça, Natasha Vergílio, Patrícia Bergantin e Suzana Ruiz

Direção Musical: Jorge Peña

Edição de Trilha: Henrique Lima

Design de Luz: Ari Buccioni

Registro de foto: Silvia Machado

Cenário e Assessoria Geral: La Tintota

Consultoria de Figurino: Carla Kubrusly

Produção Executiva: Bufa Produções – Aline Grisa

Design Gráfico: Sonaly Macedo

Duração: 70′

Classificação: 18 anos

Áreas Reescritas:
Centro Cultural Rio Verde – SP
Centro Cultural São Paulo – SP
Teatro Oficina – SP

 

(2010) O mesmo lugar de sempre

Quatro seres aprisionados em um espaço delimitado por sua própria estrutura, à espera de alguém ou alguma coisa. Vivendo no mesmo lugar com as mesmas pessoas, num ambiente onde as sensações de desejo, esperança, tensão e angústia insolúveis acabam por estabelecer uma sociedade com regras e deveres próprios, os personagens nos levam a reflexões sobre as semelhanças dessa realidade com o nosso próprio sistema, traduzindo essa espera e conflitos constantes em seus movimentos e dramaturgia. Incorporando a sonoridade de uma peça televisiva (He Joe) e o romance (Primeiro amor) de Samuel Becket, este trabalho constrói um ambiente psicológico, tendo a solidão como seu foco principal.

 

Ficha Técnica

Direção e Coreografia: Jorge Garcia

Ensaiador: Edson Fernandes

Elenco 1: Jerônimo Bittencourt, Jorge Garcia, Amanda Raimundo e Willy Helm

Elenco 2: Amanda Raimundo, Marina Matheus, Natasha Virgílio e Rafaela Sahyoun

Trilha Sonora: Pedro Moreira

Design de Luz: André Boll

Cenografia: Ateliê La Tintota

Figurino: João Pimenta

Direção Técnica: Ari Buccioni

Produção Executiva: Bufa Produções – Aline Grisa

Design Gráfico: Sonaly Macedo

Registro Fotográfico: La Tintota

Registro de Vídeo: Osmar Zampieri

Duração: 50′

Classificação: Livre

 

(2010) Interlúdio

O espetáculo é protagonizado por quatro mulheres que, ao se depararem com o público, buscam em seus personagens uma amplificação de sua próprias características.

A partir daí, partes de seus corpos começam a ganhar movimentos involuntários e por meio desses estímulos uma gestualidade é desenvolvida, onde o universo clown e do cinema mudo associado à dança contemporânea, funde-se com outras técnicas na construção de um humor debochado, sarcástico e dinâmico.

 

Ficha Técnica

Direção e Coreografia: Jorge Garcia

Elenco: Amanda Raimundo, Natasha Vergílio, Martina Sarantopoulos, Lina Gómez e Edson Fernandes

Trilha Sonora: Il Trovatore de Giuseppe Verdi

Design de Luz: Ari Buccioni

Figurino e Cenário: Jorge Garcia

Produção Executiva: Bufa Produções – Aline Grisa

Registro Fotográfico: Silvia Machado, Henrique Iwao, Rose Carneiro e Charles Trigueiro

Registro de Vídeo: Osmar Zampieri

Duração: 25′

Classificação: Livre